fbpx
DP - PACKAGING
Login
Atualizado a 20 Sep, 2019

Disponibilizados 100 milhões de euros para reestruturação empresarial de pequenos negócios e empresas economicamente viáveis

Assinatura CEB e IFD

O Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa (CEB) e a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) formalizaram um contrato de empréstimo de 100 milhões de euros.

O financiamento destina-se a operacionalizar a Linha IFD Pequenos Negócios, que vai permitir contribuir para um financiamento e dar apoio direto a investimento em capital fixo associado ao desenvolvimento de projetos, mas também dar apoio a necessidades de fundo de maneio de pequenas e médias empresas.


O contrato de empréstimo proporciona o acesso ao financiamento a empresas recentemente sujeitas a planos de reestruturação de dívida que apresentem perspetivas de viabilidade económica.


O Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, destaca que “a orientação deste empréstimo vem não apenas melhorar as condições de acesso a financiamento pelas empresas, mas, em particular, completar o ciclo de apoio a empresas objeto de reestruturação. Para além da agilização do processo de reestruturação e da intervenção atempada em empresas economicamente viáveis, o Governo promove também o acesso a financiamento destas empresas, potenciando o sucesso da sua recuperação e conferindo um voto de confiança no seu regresso aos mercados.


 Para Henrique Cruz, presidente executivo da IFD, “este empréstimo com o CEB permitirá operacionalizar a Linha IFD Pequenos Negócios e, desta forma, colmatar a falha de mercado identificada pela IFD, no acesso das empresas de menor dimensão a crédito com prazos mais longos e diminui os custos do financiamento bancário. Para além disso, permitirá também apoiar as empresas que passaram com sucesso por processos de reestruturação, viabilizando o acesso a financiamento que lhe permita retomar a atividade produtiva".


Por seu turno, Governador do CEB, Rolf Wenzel disse que “como as taxas de desemprego elevadas na Europa persistem, particularmente entre os jovens, é crucial apoiar as micro, pequenas e médias empresas, como forma de promover a criação de emprego. O CEB tem atuado nesta área e, graças a esta primeira colaboração com a IFD, seremos capazes de alcançar um grande número de pequenas empresas e empreendedores locais, em todo o país, que têm pouco ou nenhum acesso a financiamento. Estamos ansiosos para continuar e expandir a nossa parceria com a IFD no futuro”.


A IFD dará preferência, por um lado, às propostas de carteira de empréstimos apresentadas por aquelas instituições que demonstrem maior propensão a financiar pequenas empresas e com maiores dificuldades no acesso ao crédito, e por outro lado, a intermediários financeiros que financiem projetos para modernização e capitalização de empresas viáveis e a operacionalização de soluções de financiamento de maturidades mais longas, de partilha de risco, de melhoria do perfil de risco das empresas e de desenvolvimento estratégico.