Login

Lisgráfica em processo de insolvência

Lisgráfica em insolvencia

A Lisgráfica, com localização em Queluz, anunciou que foi notificada para se dar o início do processo de insolvência da empresa, após a recusa de homologação do processo especial de revitalização da empresa.

 A empresa informou que “foi notificada pelo Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste/Juízo de Comércio de Sintra - Juiz 1 de despacho de encerramento de processo e cessação de funções do administrador judicial provisório, nos termos do qual foi determinado o encerramento, por recusa de homologação, do processo especial de revitalização da Lisgráfica iniciado em 27 de Junho de 2017, e a criação de processo de insolvência, nos termos previstos no Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas”.

Na última edição da revista doPAPEL, foi noticiada a recusa da homologação do acordo entre a Lisgráfica e respetivos credores no âmbito do Processo Especial de Revitalização (PER), pelo Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste, Juízo de Comércio de Sintra.


A gráfica tinha a intenção de recorrer da decisão. “Este é um facto relevante da vida da Sociedade, respeitante ao ano de 2018, que vai condicionar a vida da empresa num sentido ainda anão conhecido. E é um fator que não se contava. Foi apresentado recurso da referida sentença, mas o mesmo não tem efeito suspensivo. Terão de ser tomadas decisões pela administração da Sociedade, as quais terão de ser estudadas. Este fator não põe em causa a continuidade da Lisgráfica, mas tem implicações na vida da sociedade”, referia a empresa na acta da última reunião, decorrida a 10 de agosto.