fbpx
Login
Atualizado a 21 Aug, 2019

Potenciar a mudança nas organizações é mote para conferência sobre a Empresa Digital 4.0

António Costa

O Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, foi o local escolhido para a organização de um showroom da Ricoh.
Foi durante o evento que houve espaço para a conferência “How to drive change in organizations”, dirigida por António Costa, senior partner do Kaizen Western Institute, como parte de uma discussão sobre a “Empresa Digital 4.0 – O lugar do trabalho inteligente”.

Antonio Costa abordou a Teoria da Evolução das Espécies, de Charles Darwin, para recordar que só os que se adaptam conseguem evoluir. Diz que inovar nem sempre é o suficiente sendo, por vezes, necessário causar verdadeiras disrupções para conseguir progredir, numa era em que o recurso mais valioso que existe já não é o petróleo e sim a informação.
 
Relembrou casos icónicos do mundo dos negócios, abordando a evolução de empresas como a Kodak, a Blockbuster e a Nokia, e falou acerca de um estudo em que se compararam as listas “Fortune 500” publicadas em 1955 e 2018. A análise comparativa mostrou que apenas 12% das empresas se mantiveram na lista, exatamente porque não conseguiram evoluir através dos tempos.
 
A questão da Inteligência Artificial também foi abordada, com António Costa a referir que não teme que a máquina substitua o homem. Vão ser as máquinas a fornecer a informação qualitativa que permite agilizar processos, ajudando a criar e a transferir conhecimento no interior das organizações.
 
A essência, sublinha ele, é a simplificação dos processos, que fará com que a relação entre humanos e robots seja de sinergia.  António Costa refere que se estima que 65% das crianças que frequentam, atualmente, o ensino básico vão ter profissões que ainda nem foram inventadas.
 

Novidades e resultados da Ricoh


A Ricoh anunciou os resultados relativos ao ano fiscal de 2018, no evento em que também deu a conhecer os novos equipamentos multifunções inteligentes IM C2000-6000.
 
A empresa registou um valor de vendas de 270 milhões de euros para os países Espanha e Portugal, mais 2,5% relativamente ao ano anterior, com 65% das vendas a pertencer à área de Office Printing, seguido de 25% de Office Services e com o negócio de Impressão Comercial e Industrial a representar 10% das vendas na Península Ibérica.
 
Showroom Ricoh
 
A empresa aposta numa estratégia de crescimento global com o objetivo de digitalizar os processos empresariais. “Prevemos um crescimento orgânico e inorgânico baseado na solidez do nosso negócio de impressão, e focado, especialmente, em fomentar locais de trabalho digitais e novas formas de trabalhar baseadas na mobilidade e colaboração”, afirma Ramon Martin, CEO da Ricoh Espanha e Portugal.

A Ricoh prevê realizar investimentos, semelhantes aos da recente aquisição da plataforma de cibersegurança Zeed Security. Também em 2013 já havia sido adquirida a Aventia, uma empresa de experiência de utilizador e e-commerce, e a Techno Trends em 2017, empresa de comunicações unificadas e videoconferência.
 
Showroom Ricoh

A Ricoh espera ainda crescer no negócio de impressão comercial e industrial com investimentos em inovação que possibilitam a impressão em novos materiais e o desenvolvimento da produção aditiva ou impressão 3D.