Login

Resultado líquido do grupo Europac aumenta 163%

O Grupo Europac divulgou os resultados correspondentes ao terceiro trimestre do ano, com um aumento de 11% na facturação, o que corresponde a 804,49 milhões de euros e um crescimento do EBITDA recorrente de 20%. O terceiro trimestre do ano caracterizou-se pelo aumento do volume de vendas em todas as áreas de negócio e pela melhoria dos preços de venda de papel reciclado e do papel kraftliner, enquanto a descida do resultado da área de negócio da embalagem esteve directamente relacionada com o aumento do custo das matérias-primas. Em Portugal, a fábrica de Viana do Castelo, a única a produzir papel kraftliner, registou um aumento de 19,7% nas vendas agregadas que atingiram os 173,7 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano.

Europac 9300449

A área portuguesa de gestão de resíduos registou uma evolução positiva de 5,8%, com vendas agregadas de 21,1 milhões de euros e, na área de cartão, as vendas agregadas deslizaram 1,6% para 79,1 milhões de euros. No total, as unidades da Europac em Portugal foram responsáveis por vendas agregadas de 364,4 milhões de euros, uma subida de 11,6% face aos primeiros nove meses de 2012.

Sobre a actividade na área da energia, Enrique Isidro, conselheiro delegado da Europac afirma que “a evolução favorável dos resultados do terceiro trimestre foi novamente condicionada pelos efeitos negativos das reformas energéticas no mercado espanhol de Dezembro de 2012 e Julho de 2013, que se traduziram numa diminuição da competitividade na Europa do papel reciclado produzido em Espanha”.

A actividade da área de negócio de gestão de resíduos durante os primeiros nove meses de 2013 foi marcada pelo aumento do volume de vendas em todas as unidades que, em conjunto, alcançaram um crescimento de 16,7%. Este aumento de volume compensa parcialmente a deterioração da margem do mix de toneladas processadas sem evitar uma ligeira descida do EBITDA.

O papel kraftliner mantém a tendência positiva iniciada em 2012 devido à melhoria dos preços de venda e ao aumento do volume de vendas sendo de realçar o crescimento da produção de 9,3% graças à melhoria da eficiência da máquina de Viana do Castelo, em Portugal. O consumo de energia e a estabilidade das expedições de papel kraftliner para o mercado europeu também contribuíram para o comportamento positivo desta área de negócio

O resultado do papel reciclado também melhorou significativamente devido à estabilidade do preço da matéria-prima durante os últimos trimestres, que permitiram realizar uma gestão mais eficiente do ponto de vista comercial e operacional num contexto de procura sólida e com os stocks europeus em baixa.

O EBITDA da área de negócio da energia cresceu 23% em Portugal em resposta ao aumento da produção de papel, mas em Espanha retrocedeu 53% devido ao impacto negativo das reformas energéticas implementadas em 2013. De acordo com a reforma energética de Dezembro de 2012 e com a informação disponível até à data da reforma divulgada em Julho deste ano, estima-se que o impacto negativo no mercado espanhol a 31 de Dezembro de 2013 será de 6,7 milhões de euros.

Na área de negócio do cartão, o volume de vendas cresceu 2,2% face aos primeiros nove meses de 2012, sem ter em conta a incorporação da Europac Cartonnerie de Bretagne, no passado mês de Março. Prevê-se que a dificuldade em transferir para o mercado o aumento do preço da matéria-prima, que tem estado a afectar os resultados desta área de negócio nos últimos meses, se converta numa melhoria das margens no último trimestre do ano.