Log in

Stoelzle Glass Group adquire empresas em França

O Stoelzle Glass Group adquiriu uma fábrica de vidros e decoração em França, a Verreries de Masnières e a Bormioli Rocco Valorisation da Bormioli Rocco Group por um valor não revelado. A Stoelzle fornece vidro para perfumaria e cosméticos, bebidas espirituosas de prestígio, e o sector farmacêutico.

stohlze bottles2

 

Ambas as novas aquisições estão situadas no norte de França. O Stoelzle Glass Group incorpora cinco unidades de produção europeias na Áustria, França, Inglaterra, República Checa e Polónia, e emprega 2000 funcionários.

Europac vai construir nova fábrica em Marrocos

tangerO Grupo Europac (Papeles y Cartones de Europa, S.A.) adquiriu, na cidade marroquina de Tânger, um terreno para a construção de uma nova fábrica integrada de cartão ondulado. A nova fábrica deverá estar em funcionamento no primeiro semestre de 2015.

A primeira fase deste projecto começou no primeiro trimestre de 2013, com a abertura de um centro dedicado à montagem de caixas heavy duty destinadas ao sector automóvel. Nesta etapa inicial do projecto também foram instaladas as linhas de converting para a transformação de prancha de cartão em caixas.

O terreno agora adquirido e onde será construída a nova fábrica integrada de cartão ondulado tem uma área de 30 000 metros quadrados e fica situado no parque Tanger Automotive City (TAC), uma nova área industrial de 300 hectares dedicada especialmente à promoção do sector automóvel e seus componentes.

A localização da fábrica, dentro do recinto do TAC, representa uma vantagem competitiva quer do ponto de vista comercial quer logístico. O TAC está estrategicamente situado entre as cidades de Tânger e Tetouan, a apenas 20 quilómetros da Tânger Free Zone e do Tânger Med Port, que será um dos portos comerciais de referência do Mediterrâneo quando estiverem concluídas as obras de ampliação que estão a decorrer até 2015.

As novas instalações vão ter uma onduladora para a fabricação de prancha de cartão a partir de bobinas de papel e uma secção de transformação de prancha em caixas de cartão com três linhas adicionais de converting. Após a conclusão do projecto, tanto do centro de montagem de caixas heavy duty como das duas linhas de converting, que actualmente já estão em funcionamento, serão transferidos para a nova fábrica.

No total, o investimento estimado para o projecto ascende a 30 milhões de euros, que serão investidos em diferentes etapas, incluindo uma terceira e última fase que vai implicar a instalação de duas novas linhas de converting até um total de sete na nova fábrica. Estima-se que o projecto permita a criação de um número significativo de postos de trabalho directos.

Português desenvolve nova embalagem para ovos

origamiovoGil Rodrigues é um estudante de design que desenvolveu uma nova embalagem para acomodar ovos. O estudante inspirou-se no origami para desenvolver um packaging mais amigo do ambiente.
As novas embalagens são feitas em cartolina ao invés de isopor e permitem que cada ovo seja embalado individualmente. A embalagem é totalmente dobrável, sem colas, e esse é o único ponto que pode dificultar a comercialização e adopção da nova embalagem, visto que pode colocar algumas questões relacionadas com o transporte.

Tetley lança novo packaging

tetley pouchO chá preto e o chá de cidreira da Tetley acabaram de estrear o novo packaging no mercado português.  A embalagem é “mais moderna e funcional, com sistema de abertura fácil, permite a excelente conservação do chá após aberto, para que todos os apreciadores de chá possam saborear Tetley sempre que desejarem. Ideal para bules, com saquetas redondas, o novo formato, mais económico, vai satisfazer os mais curiosos” divulga a empresa em comunicado. As embalagens são produzidas na Polónia.

Produção de bioplástico vai aumentar

bioPlasticoA capacidade de produção anual do mercado europeu de bioplásticos vai crescer de 1,4 milhões de toneladas em 2012 para cerca de 6,2 milhões de toneladas em 2017. De acordo com a previsão de mercado mais recente , a terra usada para o abastecimento de matérias-primas renováveis para os bioplásticos será de apenas cerca de 0,02 % da área agrícola mundial. Esta é a conclusão da última previsão de mercado que a associação da indústria de bioplásticos Europeia publica anualmente, em cooperação com o Instituto de bioplásticos e biocompósitos da Universidade de Ciências Aplicadas e Artes Hannover, na Alemanha.

A previsão diz que o mercado de embalagens continuará a ser o segmento líder para aplicações bioplásticos , com uma gama crescente de aplicações maduras. Prevê-se que as novas soluções contribuam para reduzir a dependência de matérias-primas fósseis e para minimizar a pegada de carbono de embalagens.

François de Bie , presidente da associação, afirma: "O crescimento contínuo pode ser esperado em relação a todos os tipos de material bioplástico e numa variedade de segmentos de mercado - desde a embalagem à electrónica de consumo". Plásticos biodegradáveis também estão a demonstrar taxas de crescimento com capacidade de produção que deverá ganhar cerca de 60% até 2017.

Lidd: nova tampa para embalagem alimentar

HH-Global-LiddA Lidd é uma nova solução de filme destacável para embalagens de refeições prontas desenvolvida pela HH global, empresa de serviços de marketing. A Lidd proporciona uma economia de custos na ordem dos 10 a 20%, ao mesmo tempo que reduz o impacto ambiental das embalagens alimentares e reduz em 45% o peso das embalagens. A embalagem foi desenvolvida em conjunto com a Parkside Flexibles (Europe) Ltd., e utiliza uma estrutura de filme laminado de duas camadas para selar o produto e para exibir informação de marketing impressa. A Lidd pode ser utilizada em qualquer ambiente, em ambiente refrigerado ou congelado, bem como em bandejas de plástico, alumínio ou papel/plástico.

KBA fortalece presença no mercado da embalagem

Nos últimos meses, a KBA decidiu reforçar a sua presença no mercado da embalagem com a aquisição de duas empresas. 

F2 Kosmetik g

A KBA entrou no mercado da decoração de luxo e embalagem de vidro com a aquisição da Kammann Maschinenbau em Bad Oeynhausen, na Alemanha. Depois de um longo período de negociações, a KBA adquiriu também a fabricante italiana de equipamentos, a Flexotecnica, baseada em Tavazzano, em Milão, que vai finalizar a aquisição no início de Dezembro. Em 2014 ambas as novas subsidiárias vão chamar-se KBA-Kammann e KBA-Flexotecnica. Ambas as empresas têm um total de 280 funcionários dedicados à engenharia e desenvolvimento, montagem, vendas e serviços, sendo que a maioria das actividades de produção são feitas em outsourcing.

F6 KBA-Report-S.-26 Flexo-Druckmuster g

Matthias Graf e Christian Maaß, que até agora dirigiram a empresa, vão continuar a ter uma participação de 15% na futura KBA-Kammann. A Kammann foi fundada em 1955 e gera vendas anuais na casa dos 30 milhões de euros.

Quanto à KBA-Flexotecnica, a empresa gerou, em 2012, vendas na casa dos 36 milhões de euros. A KBA adquiriu a empresa à Officine Meccaniche G. Cerutti (OMGC), que vai continuar a ter uma participação de 5% na empresa. A empresa vai continuar a ser gerida por Claudio Bisogni.

O segmento da embalagem tem uma popularidade crescente em todo o mundo, com particularidade para os mercados da China, Índia, Brasil e Turquia, e não está vulnerável à popularidade dos meios online.

Grupo Gondi vai construir fábrica no México

gondi caixaO grupo Gondi anunciou que vai construir uma nova fábrica para a conversão de embalagem em Nava, Piedras Negras, no México. O objectivo é suprir as necessidades dos mercados na zona de Coahuila e os mercados do sul dos Estados Unidos da América.
A fábrica vai ser construída em duas fases e a capacidade de produção deve atingir as 9000 toneladas métricas por mês. “É outro passo na nossa estratégia de crescimento que se baseia em dar as melhores soluções para embalagem e em apoiar os investimentos dos nossos clientes” disse Eduardo Posada, CEO do grupo Gondi. O grupo é composto por dez empresas com mais de cinco mil funcionários.

Tetra Pak lança passatempo

Passatempo Celebre o que é Bom -Tetra PakPara celebrar os 50 anos de presença em Portugal, a Tetra Pak convida todos os portugueses a “Celebrar o que é bom” e a mostrar os seus dotes culinários, confeccionando e decorando um bolo que celebre o aniversário da marca. No âmbito deste passatempo, os participantes devem enviar uma fotografia e a receita de um bolo confecionado e decorado, inspirando-se nos valores e ideais da marca. Na confeção do bolo de aniversário, os participantes devem ter em conta a utilização de produtos em embalagens da Tetra Pak. A fotografia do bolo e a respetiva receita devem ser enviadas para a página Protege o que é bom no Facebook, onde posteriormente serão avaliados por um júri da Tetra Pak. Julie Deffense, autora dos livros de doçaria “Os Bolos da Julie” e “As Festas da Julie”, integrará o júri que irá eleger a melhor participação. Os participantes podem enviar as suas propostas criativas até ao dia 22 de dezembro. O regulamento detalhado e todas as informações necessárias para o desenvolvimento das propostas estão disponíveis no portal www.protegeoqueebom.pt.

A participação vencedora receberá um robot de cozinha Bimby, da Vorwerk, empresa parceira da Tetra Pak nesta iniciativa. O bolo escolhido para “Celebrar o que é bom” será anunciado na semana de 6 a 10 de janeiro de 2014 e terá lugar de destaque na página de Facebook da marca. O Grupo Tetra Pak está presente em mais de 170 países. A empresa deu os primeiros passos em solo português em 1963 ao assinar o acordo para a instalação da primeira máquina de enchimento de embalagens, que viria a ser colocada, um ano depois, na UCAL – União das Cooperativas Abastecedoras de Lisboa. Em 2012, a Tetra Pak vendeu, em Portugal, mais de 1.400 milhões de embalagens para leite, sumos, vinho, natas, molhos, polpa de tomate e outros alimentos líquidos.

Starbucks desenvolve copo de papel para chá

tevana-new-design-sleeveless-cupA Starbucks decidiu apostar noutra bebida preferida para as alturas quentes. Abriu uma casa de chá, a Teavana Tea Bar, em Nova Iorque. Depois de comprar a empresa Teavana, a Starbucks repensou a experiência para o cliente e começou por conceber um novo copo de papel para degustar o chá.
O objectivo foi tornar a experiência tão agradável como se o chá fosse consumido em chávenas de loiça. A textura do cartão é diferente da utilizada nos copos em que a cadeia serve os cafés e tem 50% mais de material na sua composição. Também prestaram uma atenção especial à tampa do copo e é possível que o sucesso da experiência se vá replicar nos milhares de lojas de café que a marca já possui.