fbpx

No regresso ao trabalho, que se avizinha para setembro, após o regresso de férias, e com tantos problemas que possam ter ficado pendentes de resolução, a Adecco divulgou cinco dicas para que possa conversar com um gestor sobre qualquer problema.

Management meeting

 

1. Certifique-se de que o problema é legítimo e está fora de seu controlo

Pare por um momento, respire e descanse. Agora, reflita sobre o assunto que o preocupa. É algo tão importante que afeta significativamente o seu trabalho ou o dos seus colegas? É um problema de curto ou longo prazo? Acha que a situação vai melhorar ou piorar? Geralmente não é bom permitir que as nossas emoções superem a lógica, especialmente no trabalho. Portanto, certifique-se de que usa todos os meios razoáveis ​​que possam permitir resolver o problema, antes de levá-lo ao seu gestor.

2. Concentre-se cuidadosamente no tópico em questão

Pense no que vai dizer e como vai fazê-lo. Qual a estratégia que acredita que resulta melhor para ambos? O que prefere o seu gestor: um encontro de emergência no escritório ou uma reunião planeada com antecedência? Sente-se mais à vontade com conversas formais ou informais?

Encontre uma forma que deixe ambos confortáveis ​​e agende a reunião, se necessário. Dependendo da natureza do problema, escolha um ângulo estratégico para abordar a situação. Por exemplo, se o seu gestor tende a concentrar-se nos resultados financeiros, concentre-se em como o problema afeta a receita (se for o caso). Ou, se for uma questão cultural / social, pode transmitir como a questão projeta uma “nuvem negra” sobre o ambiente do escritório.

3. Não se esqueça de que o seu gestor pode já ter passado por isso

Este não será o primeiro problema nem você será a primeira pessoa a falar com o seu gestor. Saber disso permitirá que entre na conversa com mais confiança e menos apreensão. Gestores, diretores e executivos são formados para lidar com todos os tipos de questões que os funcionários possam levantar, desde disputas interpessoais até ao equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, questões salariais e muito mais. Como lidam com cada situação pode depender da magnitude da reclamação, do momento, da experiência, da personalidade e de um conjunto de outras variáveis.

4. Reconheça os pontos positivos

Comece a conversa com uma nota positiva. Agradeça ao seu gestor pelo tempo e mencione os aspetos promissores do seu trabalho. Em segundo lugar, mencione que está a tentar melhorar outros aspetos num esforço para ser mais feliz e produtivo. Em seguida, faça uma transição diplomática para o seu problema, de forma concisa (lembre-se de que o seu gestor terá outros temas a tratar), explicando por que isto é importante. Pode ser ainda mais pró-ativo, fazendo sugestões que ajudarão a resolver o problema.

Depois de apresentar o seu caso, ouça com atenção e respeite a resposta, seja um simples "obrigado por me trazer o problema, vou pensar sobre isso" ou um complexo "ok, obrigado, agora vamos falar sobre isso com mais detalhes...".

5. Seja natural e transparente

Não deixe que a situação o oprima. Não fique tão atordoado a ponto de perder a boa educação. Sim, todos nós temos as nossas próprias maneiras de lidar com situações stressantes, mas pense nisso como uma oportunidade de melhorar a sua carreira e impressionar o seu gestor. Se for honesto e não se afastar da sua personalidade, revelará ser mais genuíno e decidido, e o seu gestor vai valorizar.

Ninguém quer ter problemas no ambiente de trabalho, mas quando eles surgirem, esteja preparado para os resolver de modo profissional.

Sobre o Grupo Adecco

O Grupo Adecco está presente em 60 países, com uma equipa composta por mais de 33.000 colaboradores, que diariamente trabalham na procura de talento para mais de 100.000 organizações. Sediado na Suíça, o Grupo é constituído pelas marcas Adecco, Adia, Badenoch & Clark, General Assembly, Lee Hecht Harrison, Modis, Pontoon, Spring Professional, YOSS e Vettery.

Presente em Portugal desde 1990 a Adecco tem atualmente uma rede de 19 agências e uma estrutura interna com mais de 230 colaboradores. Diariamente proporciona trabalho a mais de 24.000 pessoas, colocadas em cerca de 1.500 empresas clientes, de vários sectores de atividade. 

 

Com EDC