fbpx

A japonesa Kokusai Pulp & Paper Co. (KPP) vai comprar todas as ações da Antalis à Sequana, o que representa 75,2% do capital e 82,5% dos direitos de voto. A Antalis foi também informada de que a KPP e a Bpifrance Participations assinaram um acordo de compra de ações em 31 de março de 2020, nos termos do qual a KPP compraria    todas as ações detidas pela Bpifrance, representando 8,5% do    capital social e direitos de voto, acordo que está sujeito apenas à transferência das ações detidas pela Sequana para a KPP.

Antalis papel

Hervé Poncin, CEO da Antalis, comentou: "A Antalis, a sua administração e colaboradores estão muito satisfeitos com este negócio com a KPP, que lhe permitirá abrir um novo capítulo na sua evolução internacional. Isto fornecerá à Antalis os meios necessários para apoiar o seu desenvolvimento e reforçar a sua posição no mercado."

O exercício da opção da Sequana está sujeito à divulgação de pareceres pelo Conselho Europeu de Obras da Antalis e à emissão de uma ordem judicial pelo Juiz de Supervisão (nomeado pelo Tribunal Comercial de Nanterre para supervisionar a liquidação da Sequana). 

A transferência de ações ficará igualmente sujeita à receção de uma liberação de penhores da Bpifrance Participations e da Impala Security Solutions B.V. sobre as ações da Antalis, atualmente detidas pela Sequana, bem como outras condições habituais precedentes. A operação não está sujeita à aprovação das autoridades de concorrência. 

Simultaneamente, foi assinado um acordo de reestruturação entre a KPP, a Antalis e os credores da atual facilidade de crédito sindical da Antalis, que   prevê o refinanciamento da €100 milhões de euros do montante em dívida através de um novo financiamento concedido pelo Banco Mizuho.

A KPP é um grupo de distribuição de papel japonês com operações no Japão, Ásia e Austrália, com vendas de aproximadamente 3,2 mil milhões de euros.  As ações da KPP estão cotadas na Bolsa de Valores de Tóquio.

Espera-se que a aquisição crie um grupo com uma oferta reforçada de produtos e serviços, com um volume de negócios anual de cerca de 5,3 mil milhões de euros, incluindo 3,3 milhões de toneladas de papel vendidos.